Arquitetura

Linhas Conservadoras e Modernas dividem harmoniosamente os espaços de uma cidade de contrastes. O "Velho" e o "Novo" compõem um cenário único onde a história de ontem e do amanhã estão sempre juntas...

A cidade de São José dos Campos sofre influências desde a Fase Sanatorial de nomes importantes da arquitetura, quando Ramos de Azevedo, engenheiro-arquiteto formado pela Universidade de Gante, na Bélgica, projetou e construiu a sede do Sanatório Vicentina Aranha, o maior das Américas. Em seu currículo, Ramos de Azevedo possui grandes projetos como a Pinacoteca do Estado – SP (1897-1905), Batalhão Tobias Aguiar (1888-1891), Theatro Municipal de São Paulo (1903-1911), Palácio das Indústria (1911-1924), Palácio dos Correios (1920-1922), o Mercado Municipal de São Paulo (1928-1933) e muitas outras obras notáveis. 

Já nas décadas de 40 e 50, muitos outros nomes importantíssimos da Arquitetura e Paisagismo deixaram por aqui, as terras joseenses, seus projetos Residenciais e posteriormente até a década de 70 nas Indústrias.  

Antes um Centro Industrial, sede de grandes empresas do segmento Têxtil, Calçados, Automotivo, Aviação, Bélico, Telecomunicações, Fotográfico e Produtos de Cuidados Pessoais a cidade recebeu projetos de Oscar Niemeyer (Ericsson e DCTA), Rosendo Santos Mourão (DCTA e Kanebo), Giancarlo Palanti (São Paulo Alpargatas), Rino Levi e Roberto Burle Marx (Complexo Industrial e Residencial da Tecelagem Parahyba). Neste mesmo período muitos projetos residenciais assinados por arquitetos de renome foram executados para atender os empresários e a alta sociedade joseense, como a residência Amaury Fernandes na Avenida madre Tereza 469 (Luiz Erasmo de Moreira), residência Willi Pecher, na Rua Afonso César Siqueira 225, assinado pelo próprio e a residência Hiroshi Kameyama na Rua das Andradas 22 (Ruy Ohtake). Porém, desde meados dos anos 80, a cidade vem num processo de migração da economia e consequentemente da urbanização, alterando diretamente, além da movimentação demográfica, os hábitos de todas as cidades ao seu redor, na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, com 16.179,95 km², a terceira a terceira maior região metropolitana do estado em número de habitantes, com 2.264.594 moradores (dados de 2010), 5,49% da população estadual e 1,19% da nacional. A taxa de crescimento anual no período 2000-2010 foi de 1,29%, valor acima do registrado pelo estado (1,10%). Em 2012 a região registrou um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 55.254.155.396,00. Esse montante corresponde a 3,92% do PIB estadual e 1,26% do PIB nacional.  

(Fontes: EMPLASA - Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano SA - http://www.emplasa.sp.gov.br/Emplasa/Indicadores/valeparaiba.asp, acessado em 30/7/2015)  

 

Atualmente, cada vez mais um Centro Regional de Comércio e Prestação de Serviços, o município constituído por três distritos, com limites estabelecidos: São José dos Campos (sede), Eugênio de Melo e São Francisco Xavier, possui peculiaridades contrastantes. Considerada uma cidade grande, moderna e tecnológica, ao mesmo tempo rural e bucólica, pois cada uma das regiões possui suas características. O Distrito de São Francisco Xavier ao Norte, faz encontra-se na Serra da Mantiqueira. Pitoresca e predominantemente Rural é nosso maior atrativo para o Turismo de Contemplação, Saúde & Beleza, Esportes Radicais e Natureza; ao Leste, Distrito de Eugênio de Melo também preserva sua tranquilidade e paisagem rural e pacata, contrastando com a imponência do Parque Tecnológico, um dos maiores Polos de Tecnologia e Inovação do Brasil. Já a Sede Administrativa sofreu as maiores alterações com relação ao passado industrial. Impulsionado pelo crescimento do comércio e, consequentemente, a alteração no perfil urbano, o centro da cidade foi expandido e muitos bairros, modernos e populosos surgiram fazendo com que muitas das residências tivessem seus usos iniciais readaptados, tornando-se pontos comerciais, clínicas, escritórios de diversas especialidades e, infelizmente, demolidos para a construção de condomínios verticais residenciais ou empresariais. Algumas indústrias, antes distantes do centro, também sofreram esse efeito, porém atualmente são Grandes Shoppings ou Centros de Serviços, Atacadistas, Centros de Distribuição ou Condomínios Empresariais. Destes, os maiores exemplo são: 
 

Residências  
 

Antiga residência Amaury Fernandes – Avenida Madre Tereza, 469 – Centro: Projetada por Luiz Erasmo de Moreira em 1971, inicialmente manteve suas características originais, mesmo readaptada para receber a sede administrativa da Xerox do Brasil S.A., porém nos anos 2000 foi descaracterizada e abriga atualmente o INEFRO – Instituto de Nefrologia, Clínica Médica especializada e Laboratório. 

 

Antiga Residência Oswaldo Couto – Rua Tem. Manoel Pedro de Carvalho, 36 – Bela Vista: Projetada por Delmar Buffulin em 1971. Posteriormente foi ocupada pelo Ministério do Trabalho e mais tarde demolida para construção de um condomínio vertical; 

 
Plantas Fabris 
 
Antiga Fábrica da Ericsson – Avenida Benedito Matarazzo, 9.403 – Jardim Oswaldo Cruz - Marginal da Dutra: Projetado por Oscar Niemeyer foi totalmente descaracterizado e abriga atualmente o Centervale Shopping; 

 

Antiga Fábrica da São Paulo Alpargatas – Avenida Andrômeda, 227 – Jardim Satélite - Marginal da Dutra; Projeto de Giancarlo Palanti foi totalmente descaracterizado e abriga atualmente o Vale Sul Shopping; 
 
Antigo Complexo Fabril da Tecelagem Kanebo – Rua Andorra – Jardim América – Projetos de Takeshi Suzuki (Fábrica 1), Rosendo Mourão (Estádio de Beisebol e Fábrica 2) e Takanori Saito (Fábrica 3): Tem boa parte das estruturas preservadas, mas o maior prédio (Fábrica 1) abriga o Shopping Oriente; 

E assim, como diz a música de Caetano Veloso, "(...) da força da grana que ergue e destrói coisas belas (...)", aqui em São José dos Campos exitem muitas outras histórias tristes de belíssimos projetos que foram descaracterizados ou "apagados", mas ainda bem que outros tantos se encontram preservados ou em processo de restauração, como por exemplo o Complexo do Parque Vicentina Aranha, mesmo que hoje seja apenas uma pequena fração do que foi antigamente...

Viaje um pouco por algumas obras, novas ou antigas, que destacamos. Divirtam-se!!!

Linhas Conservadoras e Modernas dividem harmoniosamente os espaços de uma cidade de contrastes. O

Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo

Antigo Theatro São José + Leia mais

Rua 15 de Novembro, 99, Centro

+55 (12) 3921.6330

Museu Municipal de São José dos Campos

+ Leia mais

Pça Afonso Pena, 29 - Centro

+55 (12) 3921.7587

Igreja São Benedito

Espaço Cultural São Benedito - FCCR + Leia mais

Praça Afonso Pena, 267 – Centro

+55 (12) 3923.4417

Casa dos Padres

Avenida João Guilhermino + Leia mais

Avenida Dr. João Guilhermino, 88 - Praça Kennedy

Antigo Forum

Atual Sede da Coletoria Estadual + Leia mais

Praça Afonso Pena, 74 - Centro

+55 (12) 3921.2055

Paróquia São José

Igreja Matriz + Leia mais

Praça Padre João Marcondes Guimarães, 69 - Centro

+55 (12) 3921.5516

  1  2  3  Next page  

Seja Nosso Associado

Conheça as vantagens, benefícios e requisitos para se tornar um associado SJK CVB

Associados e Parceiros

Receba as melhores dicas e notícias de São José dos Campos